segunda-feira, 22 de dezembro de 2008

 

batman X shang chi

Há alguns meses atrás pedi para uns camaradas me ajudarem enviando algum roteiro de uma ou duas páginas, alguma descrição de sequência curta, para eu praticar, e o amigo Guedes me deu essa força, criando e me enviando o seguinte:

5 quadros.O último é o maior, cobrindo de lado a lado a página.

1º) Close no rosto de Black Jack Tarr (em 1º plano), com o cano da arma em destaque. Ao fundo, o rosto de Reston, meio de perfil.

2º) Tomada de cima para baixo. O leitor tem a noção exata do cenário. Tarr e Reston estão dentro de uma construção grega semi-destruída. Colunas e estátuas são bem-vindas. Uma enorme sombra de morcego os encobre sem que percebam.

3º) 1º plano: Batman cai sobre Reston, que some sob sua capa. Ao fundo, Tarr parece petrificado pela aparição repentina.

4º) Tarr em primeiro plano, mas meio que de costas para o leitor. Batman (mais ao fundo da cena, em perspectiva) chuta o queixo do grandalhão.

5º) Cena panorâmica de todo o ambiente. Batman no canto esquerdo do quadro. Está segurando Tarr (grogue) pelo colarinho. Batman está virando o rosto surpreso. Pouco mais além do centro do painel, está parado e pronto pra briga ("Agora é comigo, mascarado!") Shang Chi (com seu tradicional quimono vermelho) segurando pelo braço, um desfalecido Asa Noturna (jaz, aos pés do Mestre do Kung Fu).


E o resultado foi esse:

(clique para ver maior ------- ao lado a versão à lápis)

Como deu pra notar, não segui exatamente o roteiro do Guedes. O segundo quadro, por exemplo, não está tão semi-destruído assim, nem tão grego, além do que foi um dos quadros que menos gostei. Tenho uma dificuldade em desenhar personagens pequenos, e também foi o quadro que fiz por último e o que mais demorei pra definir, em razão do ângulo e tudo mais. O quadro anterior, com o close dos personagens, me senti mais à vontade pra desenvolver. Mas o lance é treinar.

A sequência entre os quadros 2 e 3, do Batman em ação, eu acho que poderia ter feito diferente o ângulo do primeiro, para dar uma movimentação legal em relação ao quadro seguinte, pois os dois mantiveram o Batman quase de frente. Há quem possa gostar justificando que na verdade houve um movimento de câmera aí, uma pegando Tarr de frente, e na outra pegando-o de costas, levando o pontapé. Mas de qualquer forma resolvi manter assim pois gostei individualmente de cada quadro e fiquei com pena de mudar, mas que dá pra melhorar, dá.

E no quadro final, acabei optando por mostrar Shang Chi em primeiríssimo plano, mostrando somente a parte de trás das pernas, mas o suficiente para identificá-lo pelo quimono, e até porque não consegui compôr mostrando mais dele. No roteiro do Guedes, o Asa Noturna estaria segurado pelo braço, mas resolvi ser mais cruel e colocá-lo arrastado pelos cabelos. A mão dele não estaria ali, mas resolvi colocar quando me dei conta que somente a cabeça dependurada poderia dar a impressão de uma cabeça decepada. A presença da mão agonizante elimina essa idéia, e mostra que ele está vivo, porém sofrendo. E também não coloquei Tarr pego pelo colarinho. Joguei ele no chão mesmo. Enfim, é isso.

Bom, não resolvi me justificar com o texto acima, apenas são conclusões que tive após o trabalho pronto, e a idéia é seguir praticando. Vai chegar uma hora em que eu só vou desenhar sem precisar escrever nada :)

Mas valeu, foi uma experiência legal. Brigadão pela força, Guedão!

Marcadores: , , ,


This page is powered by Blogger. Isn't yours?

Assinar Postagens [Atom]