terça-feira, 9 de outubro de 2007

 

saudades do véio Zé

o bom homem estava sentado na sala
quieto, quase cochilando
a cabeça pendia para um lado
depois para o outro
para um lado
depois para o outro
sentei a seu lado
e dei um tapinha na sua careca
ele me olhou, abrindo só um olho:
- tu já tá aí, tibúrcio?

(escrito em março de 2002. estava há menos de 2 anos sem o pai)

 

sem título mesmo

(isso foi escrito em outubro de 1999)

o guri que come chão
sente muita comichão
e de tanto comer chão
o guri, com dor na barriga
foi parar lá no Japão


(é, um ano depois, voltei. Valeu, Guimbs)

This page is powered by Blogger. Isn't yours?

Assinar Postagens [Atom]